GOTA D’AGUA – Antônio Gedeão

“Eu, quando choro,
não choro eu.
Chora aquilo que nos homens
em todo o tempo sofreu.
As lágrimas são as minhas
mas o choro não é meu.”

Com esse pequeno Poema ao acaso de Antônio Gedeão, quero dizer aos outros, não choro por mim, mesmo que lagrimas existam.

Nós outros, aqueles que estamos fora do Castelo, iremos chorar e iriamos de qualquer jeito verter lagrimas. Não adianta, vivemos no mundo as vezes cruel, para nós outros. Meus prezados as lagrimas são minhas, mas o choro não é exclusividade minha.

até mais ver.

Anúncios

Sobre ribeirojequeri

MILITAR APOSENTADO
Esta entrada foi publicada em 01)CATEGORIA GERAL com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s