IMPUNIDADE

A impunidade esta assolando a sociedade freiinocenceana,e consequentemente causando prejuizo a todos, inclusive as autoridades.

 O sentimento,pessoal meu, é que a morosidade das autoridades policiais nas investigaçoes,contribuem em muito,para a outra morosidade,desta feita na justiça,que além de aplicar a pena, tem que se ater as leis protetivas ao criminoso. 

Enquanto tudo isto,a sociedade esta sendo destruida.

 Parece que nossas leis retrocederam no tempo. Em determinadas situações, pelo passado do criminoso e pela forma de vida e atuação nos crimes, já é possível perceber que determinado tipo de pessoa não pode permanecer em liberdade. E, teve epoca, em tempos passado, que o Juiz aplicava medida de segurança,independente de condenação. 

Aqui em Frei inocencio,apesar das ocorrencias ter conotação de normais, esta armado um barril,que explode sempre e leva mais um para o além.

Com isto os nossos jovens adolescentes, que infelizmente entraram em conflitos, estão assustados e, naquela teoria de que se não matar morre, eles matam; E se eles matam,obviamente alguem morreu.E qual o motivo do fato? As autoridades precisam empenhar mais na busca do que motivou o crime.

Esta sequencia de assassinatos vem de muito tempo e, nossas autoridades não conseguiram freamento.

No meu modesto entendimento, são as autoridades os maiores responsaveis pelo quadro criminal  instalado em Frei Inocencio; As autoridades estão sendo  afetadas e a cada dia  perdendo força e moral.

Até mais… E, se alguem discordar vá aos orgãos de segurança e veja as estatisticas.

06jun2012 – RIBEIR0

 

26FEV13 – COPIO ABAIXO MATERIA DO DRD VERSANDO SOBRE VIOLENCIA EM GOV VALADARES E REGIÃO.

O ATUAL CMT DA REGIÃO ,CEL SERGIO, VINDO DE UMA REGÃO PACIFICA, PROMETE COLOCAR EM PRÁTICA PLANOS DE COMBATE. ESPERO QUE PROCEDA ISTO MESMO, PARA PACIFICAR NOSSA REGIÃO, QUE ESTA MESMO MUITO VIOLENTA.

PRECISA DE AÇÃO URGENTE CONTRA OS TRAFICANTES. SÃO ELES MANDANTES DE VÁRIOS CRIMES DE HOMICÍDIOS E OUTROS.

AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Notícias de Valadares e Região >> Notícias >>

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

‘Eles morrem cada vez mais cedo’

Pesquisa coloca Valadares em segundo lugar entre as cidades de Minas Gerais onde jovens estão mais expostos à vulnerabilidade social
FOTO: Arquivo DRD/Jack Zalcman

EM TERMOS de Brasil, Valadares ficou em 91º lugar entre as 283 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes, na mensuração de riscos para a juventude
Ampliar foto Ampliar foto

 
 
Ampliar foto

 
Ampliar foto

 
 
 
 
 
 

Um adolescente de 15 anos foi baleado na frente do pai enquanto estavam em um ponto de ônibus no bairro Altinópolis. Segundo a Polícia Militar, os dois estavam no local quando foram abordados por outro adolescente, de 16 anos, em uma bicicleta. Ele cumprimentou a vítima, fez dois disparos contra o adolescente e fugiu. O garoto foi atingido por um único tiro na altura do ombro esquerdo e foi levado para o Hospital de Pronto-Socorro da cidade.

 

O crime chocou Valadares em 2010. “Eles morrem cada vez mais cedo”, disse na época Stênio Souza, 22 anos, que testemunhou o crime. Histórias como essa não são raras em Governador Valadares. Tanto que a cidade foi considerada a segunda no Estado de Minas Gerais onde os jovens estão expostos à violência, segundo pesquisa do Ministério da Justiça e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

 

O Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência (IVJ-Violência) foi divulgado na última semana, com ano-base em 2010. Valadares está em 91º lugar entre as 283 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes, na mensuração de riscos para a juventude. A cidade mineira com maior índice é Teófilo Otoni, que no ranking geral ficou na posição 79.

 

De acordo com o IVJ-Violência, os componentes do indicador de vulnerabilidade juvenil referem-se à faixa etária de 12 a 29 anos, segundo definição do Ministério da Justiça. Ao estabelecer como segmento-alvo crianças, adolescentes e jovens, é necessário que as variáveis componentes do indicador expressem as diferentes situações de vulnerabilidade à violência que atingem esses grupos. Assim, enquanto entre jovens de 15 a 29 anos o desemprego ou formas precárias de inserção no mercado de trabalho podem contribuir para sua vulnerabilidade à violência, para as crianças com menos de 14 anos o mais importante é a condição de freqüência à escola.

 

Homicídios

 

O comandante da Oitava Região da Polícia Militar (8ªRPM), coronel Sérgio Henrique Soares Fernandes, relatou que a pesquisa foi clara ao informar que o que puxou Valadares para cima foi o indicador homicídio. “Infelizmente, o crime violento contra pessoas em Governador Valadares e região é uma questão histórica, é uma subcultura. É antiga, faz parte do dia a dia, faz parte da rotina das pessoas. É por isso que temos que priorizar esse combate, porque a vida é o principal bem que temos tutelado pelo nosso direito”, disse.
 

 

Na época em que o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência foi feito, o coronel Sérgio Henrique Soares Fernandes era comandante da polícia na cidade de Pouso Alegre. O município ocupou a última posição nacional do ranking, ou seja, a cidade onde a possibilidade de jovens se envolverem em algum tipo de violência foi considerada a mais baixa do Brasil. A intenção dele é conseguir atingir esse nível também em Valadares. Para isso, ele pretende trazer a mesma estratégia que aplicou em Pouso Alegre, adaptando-a às características de Valadares.

 

Trata-se do Programa de Prevenção de Homicídios, por meio do controle de delitos interpessoais. Em comparação, Pouso Alegre registrou sete homicídios em 2012, enquanto Valadares registrou 115 assassinatos.

 

Município

Como o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência diz respeito ao desemprego ou formas precárias de inserção no mercado de trabalho e à freqüência escolar, o DIÁRIO DO RIO DOCE procurou a prefeitura. O diretor do departamento de políticas públicas para a juventude, Carlos Henrique Viveiros Santos, ressaltou que ele participa da militância da juventude e acompanha todas as pesquisas relacionadas ao assunto. Segundo ele, o município tem feito a parte dele. “O município trabalha com programas da juventude à cidadania. A gente organiza ações e programas para ampliar o debate e trabalhar a cidadania, porque cabe á nós mostrar a eles os direitos. A gente trabalha com a identidade do jovem”, disse.

 

 

 
   
 
Anúncios

Sobre RIBEIROJEQUERI

MILITAR APOSENTADO
Esta entrada foi publicada em ARQUIVOS: PUBLICAÇÕES DIVERSAS. com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s